Bela e elegante depois dos 40

Padrão

Andie no editorial da revista Elle francesa

Você se lembra da atriz Andie MacDowell nos filmes Greencard e Quatro Casamentos e um Funeral? Se não assistiu a esses filmes, com certeza já a viu em inúmeras publicidades em revistas e na televisão com produtos de beleza e maquiagem da L’Oreal. Há mais de duas décadas a bela mantém uma parceria com a empresa, relacionando seu rosto meigo bonito com os cosméticos da marca.

Aos 53 anos, a atriz – que foi modelo – dá conselhos para as mulheres mais maduras que a tem como inspiração.

O primeiro: nada de saias curtas, não importa se as pernas estão ok ou não.

O segundo: nunca usar calças comprimidas de adolescentes, como, por exemplo, moletons. Eles infantilizam a pessoa, criando um descompasso entre a roupa e fisionomia da pessoa. Então, descarte do seu guarda-roupa peças da marca juvenil/secundarista Juicy Couture.

Andie com suas filhas

Aproveitei para incluir neste post o ponto de vista da modelo Ines de la Fressange, extraído do seu livro A Parisiense, que tem bom humor na hora de montar seus looks.

Seu primeiro conselho requer um olhar para si mesma. Fressange chama a atenção das mulheres que se tornaram reféns de um estilo de uma determinada época. É muito frequente vermos mulheres maduras com cortes de cabelos dos anos 80. Não pense que isso a rejuvenesce, muito pelo contrário: é olhar e saber quando você era jovem. Péssimo.

E não vem com essa conversa de que se sente jovem e a roupa é reflexo disso. Não cola. Ter a mente aberta é ter consciência de que o tempo passa e o nosso corpo se transforma. O corpo de um bebê é de um jeito, de criança de outro, de adolescente é o preparo para adulto e assim segue a natureza. Aceitar as transformações é digno e lhe poupa de constrangimentos.

A vida muda e a moda também. Essas transformações são sopros de revitalização e rejuvenescimento. Elas combatem o tédio e são gotas diárias de alegria e prazer.

Para melhor explicar, vamos voltar para a modelo francesa. Ela não vê problema algum pegar “a camisa do seu filho de 12 anos com um sutiã push-up aparente”.

Caso tenha mais de 30 anos, evite “combinar a cor da bolsa com a dos sapatos”, pois essa “harmonia” lhe acrescenta, pelo menos, 10 anos!

Muita atenção às estampas! Se não for bem escolhido pode envelhecer bastante a pessoa. Estampa requer atenção. Tem umas florais que são pavorosas. Fique longe delas!

E sabe uma atitude que faz seu guarda-roupa se multiplicar e ter looks variados? Investir em acessórios. Surpreenda e instigue as pessoas com peças diferentes e cores luminosas. Com tanta versatilidade ninguém saberá, de fato, sua idade.

Manter-se curiosa com a moda é manter-se curiosa com a vida. Esse “olhar de Alice” lhe levará para novas experiências e desafios.

Veja o que Fressange considera “pecados fashion depois dos 50”:

  1. Túnicas folclóricas, pois mais parecem fantasias.
  2. Clichês “moça arrumada”. Traduzindo: colar de pérolas + brinco.
  3. Peles. Tiro e queda para saber quantas décadas você já viveu.
  4. Brincos de “pressão”. Ooops, total tropeço que ficou nos anos 70 do século passado.
  5. Cores neon. Pertencem ao mundo juvenil.
  6. Shortinho e minissaia. Como ela diz, “é como se você continuasse tomando mamadeira depois dos 4 anos de idade”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s