A singularidade de um colar

Padrão

Já pensou em usar um colar único, cheio de história ou ecofriendly?

Ontem, uma amiga minha, Jô Souza, compartilhou no Facebook a imagem de um colar feito com porta-retratos de fotos antigas, como se fosse uma árvore genealógica. Achei a ideia genial porque tem uma carga emocional e uma gratidão envolvidas, sem falar que é inusitado, né?

Crédito: Art

Na mesma linha “que legal”, encontrei na internet o trabalho do artista plástico Colleen Jordan que faz colares com vasos de cerâmica com plantinhas dentro. Seu discurso é que as plantas limpam e oxigenam os ambientes. Então, podem fazer o mesmo por nós, além de socializar, pois, quem olha um colar desse vai acabar fazendo perguntas para você, não é? Bons, são portas que se abrem para uma nova amizade ou até mesmo um novo relacionamento!

Para quem curte corpo humano e quer seguir a tendência de usar caveiras e tal, duas artistas plásticas fazem colares reproduzindo ossos e órgãos.

Vértebra, da artista Molly Epstein.

Margaux Lange brinca com Barbies e vísceras.

E aí, vocês gostaram? Usariam?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s