Vestido smoking funciona?

Padrão

A moda feminina adora se apropriar do universo masculino para dar um ar de modernidade e choque. Algumas peças são muito bem adaptadas, como as gravatas e o terno/smoking. Embora tenham perdido seu apelo transgressor, ainda funcionam como roupas ousadas e com um discurso de poder.

Agora, tem o vestido smoking, chamado lá fora de tuxedo dress, que vem ganhando espaço nas revistas brasileiras de moda. Os editoriais tentam convencer de que a peça é sexy e funciona para todo mundo. Não, não funcionam para todos, essa é a verdade! E se o modelo for reto, retangular, sem chance!

Quem tem curvas acentuadas, fica gorda e amorfa. Basta ver o resultado na socialite Kim Kardashian. A roupa não aderiu ao corpo. A namorada de Kanye West está nitidamente desconfortável.

Fotos das agências Rex e Stars Media Online.

Para as magrinhas, como Diane Kruger, fica a coisa mais assexuada que eu já vi. No lugar de criar formas e curvas, cria um palito ambulante. E como ela não tem seios, o visual frontal é de uma tábua. Lamentável mesmo porque ela é uma mulher muito sensual.

A cantora Fergie, que tem um corpo espetacular, ficou parecendo um armário ambulante, pois alargou assustadoramente seus ombros e apagou sua cintura.

A super antenada cantora Gwen Stefani virou um estereótipo dos anos 70/80. E olha que ela entende, viu? Acrescentou uma calça legging de couro, deixou o decote profundo mostrar seu sutiã e parte do seu abdômen. Salvou a roupa, mas sexy, não mesmo! Ah, e ainda arrematou com um colar grande, não indicado pelas editoras de moda, mas veja como funcionou bem. O importante não é seguir regras, mas ter personalidade para segurar o visual.

O smoking da Rihanna, da grife Stella McCartney, ficou cool porque a estampa é incrível e disfarça bem as ombreiras. Vale lembrar que a cantora tem corpo no formato de pera, ombros estreitos e quadris largos. Então, um pouco de volume no ombro equilibra as formas, apesar de ninguém encontrar a cinturinha de pilão dela neste modelo de roupa.

Uma forma de usar o smoking sem grandes pretensões é como fez a atriz Blake Lively. Optou por um modelo slim e combinou com uma calça preta sequinha. Não tem ombreiras e seu caimento foi salvo pelo tecido fluido.

O modelo smoking só funciona bem quando acinturado. Observem a cantora Jennifer Lopez e a atriz/cantora/dançarina Julianne Hough. Ele se abre após a cintura e cria quadris graciosos. Na Jennifer ficou ainda mais bonito porque o decote, colado ao corpo, valoriza seus seios. Uma graça! Neste caso, um bom sutiã cumpriu um papel importante de unir e empinar as mamas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s