Os pensamentos de uma it girl

Padrão

alexa chung_livro

Alexa Chung lançou seu livro IT na semana passada. Fiquei muito ansiosa para saber o conteúdo da obra e muito decepcionada em saber o que ela escreveu. A it girl revela seus “segredinhos” de estilo, suas inspirações (as companheiras dos cantores de rock) e dá um monte de dicas… de coisas que ela relaciona ao seu gosto pessoal.

De modelo, Alexa tornou-se uma referência e uma inspiração. Sacando seu poder, passou a investir pesado em looks que gerassem muitos cliques e compartilhamentos. Não é à toa que um artigo do jornal britânico The Guardian, assinado pelo colunista John Crace, a chama de “photo-op Queen” (termo pejorativo que, em tradução livre, significa a rainha da foto calculada).

Amigos

Amigos

Seu senso de humor faz parte da sua imagem. Tem sempre uma sacada engraçadinha para situações esdrúxulas ou deprê. Por exemplo, ela fornece um playlist para você ouvir quando sua relação amorosa acabar.

O artigo do Crace faz uma ácida crítica à futilidade e pensamentos toscos da modelo. Sabe como? Ele não escreve uma única linha além do título. Todo o artigo é composto de frases extraídas do livro. Uma astúcia editorial e um desastre para a imagem da modelo. Vamos ver algumas?

Pose para ler.

Pose para ler.

Por exemplo, quando ela fala das Spice Girls ela jura que adora tudo delas, inclusive “a artificialidade fabricada”. Mas uma coisa as torna especial para Alexa, “o fato delas mostrarem que as mulheres poderiam se tornar celebridades sem ter nenhum talento”.

Alexa se mostra muito livre no livro, sem censura mesmo. Ela comenta: “minha mãe é a mãe mais bacana do mundo. Sempre que eu termino com um namorado, ela me diz para eu sair e transar com alguém. How cool is that?”.

Para ela, a felicidade se resume – ou se alcança – pelo número de jaquetas de couro que a pessoa possui. Ela tem, pelo menos, 25.

A viagem para o Caribe.

A viagem para o Caribe.

O Google é tudo para ela. Um dia ela pesquisou o que fazer para acabar com a sua grande tristeza (provavelmente ainda não tinha 25 jaquetas de couro!) e veio: vá para o Caribe e divirta-se com amigos bacanas por três semanas. Assim ela fez, fotografou e postou!

E segue uma sequência de bobagens e papos de boteco quando o álcool já ultrapassou o limite do bom senso.

Mas há benevolência com sua obra! O jornal sensacionalista Daily Mail se respaldou no Feel Unique e compartilhou algumas dicas:

Seu ícone, sua infância e seus vícios.

Seu ícone, sua infância e seus vícios.

Alexa dá crédito aos seus cabeleireiros pelas madeixas tão elogiadas, pois, ela mesma, pouco faz (tá!) para deixá-los bonitos. Ela só lava (1), aplica um óleo nas pontas (2), seca a franja (3) e põe no ar seco para estruturar os fios (4). É claro que ela informa a marca, a linha,…

Ela não vive – garante – sem os batons da marca Yves Saint Laurent. Sem rímel, nem pensar! Ela usa sempre para garantir seu olhar de gatinha, sua marca registrada.

Cada sugestão de produto e/ou dica é seguida por “patrocinadores”. Bom, eu tirei da minha lista de compras porque esperava realmente informações mais consistentes sobre moda e estilo, mas gosto não se discute. Fica aqui, então, uma dica de leitura… tão passageira quanto uma rajada de vento.

Fontes:

http://www.theguardian.com/books/2013/sep/08/it-alexa-chung-digested-read#

http://www.dailymail.co.uk/femail/article-2415947/Alexa-Chung-releases-debut-book-It-fashion-tips-Rosie-Huntington-Whiteley-fan.html

http://www.graziadaily.co.uk/fashion/news/first-look-at-alexa-chungs-style-book-it-hinting-at-her-it-girl-status

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s