Arquivo da tag: foto

Festa de aniversário, lá vamos nós!

Padrão

Fazer festa infantil é uma aventura em tanto. Eu amo porque eu me divirto como criança, tudo é mágico, tudo é novo. Mas sem organização e orçamento claro, o fracasso e o desespero batem a porta. Para ajudá-la a preparar uma festa sem perder o bom humor e manter os pés no chão quanto a grana, abri minha pasta de festas infantis e compartilho com vocês o passa-a-passo para a sua execução. Bem, se é você mesma que vai organizar, já está descartada a festa em Buffet, ok?
Sugestões de lugares: salão de festas do condomínio (que tenha espaço para as crianças correrem, por favor); casa com quintal e clube. Tome cuidado com piscina! Se você tem, mande colocar a rede para evitar acidentes. Cheque se o seu condomínio cobra pelo uso do salão e, se sim, acrescente nas despesas.

A segunda tarefa: deixar a criança escolher o tema da festa. Eu vivo esse drama todos os anos e quanto maior as crianças ficam, mas difícil fazer acordos. Este ano a festa da minha filha teve o tema “Sapos e Princesas”, como vocês podem ver na matéria “Eu amo papel”.
Terceira decisão: definir a duração da festa. Festas durante a semana podem ser mais curtinhas (3h) e, nos finais de semana, de 4h a 5h. Agora evitem horários complicados, tipo 20h de domingo ou 19h durante a semana. Se alguém for, reze o Pai Nosso.
Quem vai? Faça uma lista separando os públicos: família, escola, amigos. Não deixe de acrescentar babás. Em festas de crianças muito pequenas é muito comum os pais levarem suas babás. Peça, no convite, que confirmem a presença com antecedência, embora, infelizmente, as pessoas ainda não façam essa gentileza.

Agora, com o lugar, horário, tema e número de pessoas definidos, vamos partir para a ação:
1. Convites
Se você curte fazer, faça! Mas sempre deixe 10 unidades de stand by para convidados de última hora. Não se sente segura, encomende ou compre prontos, dependendo da proposta da festa e/ou do seu orçamento. Depois vou fazer um post só sobre convites infantis. A Beatriz Maia (http://wwwbiacards.blogspot.com/) faz uns convites muito lindos. Aguardem!

Um dos convites da festa "Sapos e Princesas"


2. Decoração
Balões são baratos e têm um efeito incrível na decoração do ambiente. E nem precisa entulhar, a graça está na leveza e no bom censo. Mas só contrate pessoas indicadas para não correr o risco de não gostar (isso aconteceu comigo na festa de dois anos da Laís) ou até mesmo de furarem.
Mas será que você mesma não consegue criar uma ambiente bem legal? Visite sites para se inspirar, compre revistas especializadas para saber como fazer, peça ajuda de pessoas próximas.

Decoração da festa "Sapos e Princesas", no salão do condomínio


Onde comprar o material? Jogue-se na 25 de Março (prepare-se para a muvuca!), no Pari (super tranquilo, sem filas nem multidão) e em Moema. Tem uma loja de festas, a Rica Festa, que eu gosto muito. Fica no Itaim e tem uma boa variedade de material importado. É barata? Não, nem um pouco, mas você vai achar coisas bem diferentes, com certeza.

Guardanapo Luxo Flower com 16 unidades (R$ 42,90), na Rica Festa


3. Equipe de monitores e oficinas
Por indicação, com certeza. Não se aventure. É um investimento alto e que vai determinar o ânimo das crianças e o ritmo da festa. Acompanhe o playlist deles. Já ouvi cada coisa cabeluda!

4. Aluguel de brinquedo
Se você contratou animadores, só alugue brinquedos se vierem crianças muito pequenas que ainda não interagem com os monitores. Sugestão: piscina de bolinhas é sempre o preferido.
Também tem opções para as crianças maiores, como o cavalo mecânico (acima de 4 anos), luta de cotonete (acima de 6 anos).

5. Comida e bebidas
Não se esqueça que tem pessoas, inclusive crianças, que não tomam refrigerantes. Então tem que ter: refrigerante, água e suco. Caso ache conveniente, acrescente alguma bebida alcoólica, como cerveja. Um cafezinho no final da festa é bem legal.
O tipo de comida a ser oferecido vai depender da sua grana e do horário da festa. Ao meio-dia ou à noite, por favor, ofereça almoço/jantar. Nos demais horários vale tudo. Mas mesmo que sejam só salgadinhos, capriche na qualidade.

6. Bolo e doces
Taí uma decisão difícil: bolo simples, mas farto, ou um bolo artísticos que sai mais caro do que a decoração ou os animadores? ….Hum, você decide.
Este ano eu pesquisei muito na internet, solicitei indicações de amigos, visitei boleiras e saboreei doces e mais doces. Contratei a boleira Seli Rigazzi que faz bolos lindos e saborosos. No meu caso, o bolo fazia parte da decoração da festa, eu tinha que investir.

Bolo com pasta americana feito pela Seli Rigazi


Experimente antes de encomendar! Isso é muito importante. As vezes o bolo é lindo mas o sabor… fica devendo. Na verdade, tanto em festa de aniversário ou de casamento, o bolo cumpre um papel decisivo: depois de saboreá-lo, os convidados ou saem falando bem ou saem falando muito mal da festa. Que o doce seja, então, para adoçar a vida e a língua de muitos.
Já os doces, não tem como errar, os brigadeiros são unanimidade! Dá para fazer em casa mesmo, colocando as crianças para trabalhar também. Elas adoram, pode apostar!
Mas sobrou uma graninha? Invista nos belos e suaves bem-casados. São deliciosos e muito elegantes.

Bem-casados: meus preferidos!


7. Lembrancinhas
De preferência, relacionadas com o tema da festa. Outra coisa: você pode separar o tipo de lembrancinha: meninos ganham isso, meninas ganham aquilo. Na faixa dos 7 anos em diante, eles adoram essa separação. Mas nada de coisa cara, é lem-bran-ci-nha. A maioria das crianças joga no lixo pouco tempo depois.
Ah, lembrei! Se tiver oficina durante a festa, use o objeto criado por cada criança como a lembrança. Sai super econômico e os convidados curtem muito.

Lembrancinha dos meninos

Lembrancinha das meninas

Mas tem coisas que a gente quer economizar e pode se dar muito mal. Este ano fiz uma festa tão bonita e não tenho nenhuma foto que preste. Fiquei muito chateada. Por isso, sugiro com convicção: contrate um fotógrafo. Não espere pelo outros, mesmo sendo parentes, aderentes e amigos.
E tem coisas que a gente não põe no orçamento da festa, mas deveria. A roupa da festa e seus acessórios, por exemplo! Se for festa de menina, duas roupas, please! A primeira é para “bater” na festa, mas a segunda é para aquele “momento sorriso colgate pequenas misses”. Ai, a gente ama tudo isso, né?

os dois vestidos que a Laís vestiu


Agora momento chatice: faça contrato com todos os fornecedores, seja por email, seja pessoalmente. Crie uma planilha de custo – seja no Excel ou no Word – para controlar todos os gastos. Faltando dois dias para o evento, volte a se comunicar com cada um confirmando o serviço e o horário. No dia da festa tenha uma agenda com todos os telefones dos parceiros e um celular na mão. Pronto, que comece a festa!
Você já fez alguma festa e gostaria de mostrar pra gente? Mande que publicaremos. Será um prazer conhecer você.
Beijos,
Mara

Anúncios

Inspire-se nos Programas de Decoração!

Padrão

Você gosta de decoração? Vive buscando soluções para deixar a casa mais bonita e mais parecida com o seu estilo de vida? Eu também, embora não tenha formação acadêmica… Mas, ao assistir programas de decoração na tevê e ler algumas revistas, vi que eu mesma conseguiria “consertar” aquele objeto, melhorar aquele cantinho sem graça alguma ou até mesmo dar um up naquele móvel desmilinguido.
Mas tinha um problema: alguns dias depois de assistir aos programas eu já havia esquecido tudo! E as revistas, embora metodicamente guardadas, eu não lembrava em qual estava aquela ideia fantástica de decapê.
E como resolvi? Com um caderno, claro! Comprei um caderno com 10 matérias. Em cada matéria eu escrevi o nome do programa de decoração que eu assistia. No canto superior da folha, colocava a data do dia do programa e o tema abordado.
Outra coisa: eu fotografo! Enquanto explicam o ambiente novo, dá tempo de tirar um monte de fotos. Depois imprimo e colo no caderno. Pronto.
O primeiro programa de design a que assisti foi o Changing Rooms (1996 a 2004), apresentado pelos carismáticos Carol Smillie, Laurence Llewelyn Bowen e Linda Barker. Programa da BBC de Londres, pioneiro em reality show de decoração, que abriu caminhos para centenas de outros que surgiram nos quatro cantos do mundo.
Lembro bem de quantas vezes ficava de boca aberta com resultados tão fantásticos e, algumas vezes, tinha vontade de dar o meu ombro amigo para que a pobre vítima chorasse. Cada episódio era uma caixinha de surpresas. Sem falar na torcida para que seu decorador preferido fizesse algo surpreendente e agradasse a todos. O meu preferido? Oliver Heath.

Changing Rooms

Com o tempo, no Brasil, esses programas se multiplicaram e até emigraram de canal. Eu os assistia no canal People and Arts até meados nos anos 2000. Hoje, estão concentrados no Discovery Home & Health. E o melhor: tem o “Dia da Decoração”! Agenda aí: todas as QUINTAS-FEIRAS!
No post de hoje só vou comentar os programas televisivos. No próximo, revistas e sites bem legais que apresentam soluções baratas e simples.

Minha Casa, Meu Estilo (Dress my Nest)
O decorador Thom Filicia une decoração e moda. O dono da casa selecionado (sortudo!) tem que apresentar três peças de roupas ou objetos que representem seu estilo e gosto. Após visitar o ambiente e fazer uma entrevista, Thom segue para seu escritório com as peças e monta o projeto.
Ao entregar o ambiente pronto, o apresentador explica como cada item foi inserido na decoração, dando dicas bem bacanas para nós, pobres mortais, seguirmos com as próprias pernas. Ah, sem falar que ele é um apresentador muito fofo, né? É puro humor.

"Minha casa, meu estilo", com Thom Filicia

Design Divino (Divine Design)
Candice Olson é a apresentadora e a decoradora. Seu estilo é clássico e sofisticado. Mas ela tem cada sacada! No programa de ontem, por exemplo, ela fez um quarto só com produtos naturais e ecologicamente corretos. Ela explica a estrutura física do ambiente, seus problemas e possíveis soluções.

Design Divino, por Candice Olson

Cada Coisa em seu Lugar (Clean House)
Para os bagunceiros de plantão (hello, Irineu!). Com um puxão de orelha, a atriz e apresentadora Niecy Nash e sua equipe, reformam três ambientes da casa. Mas o dono da casa tem um preço a pagar: pôr à venda todos os trecos que se amontoaram por aaaaaaaaaaanos dentro de casa. Como sou super organizada, não poderia deixar de elogiar o ótimo trabalho da organizer Linda Koopersmith.

Cada Coisa em seu Lugar

Além do Changing Rooms, outros programas se foram – sem aviso prévio dos canais em que passavam, por sinal – como “Chega de Bagunça”, “Casas Ecológicas” (World’s Greenest Homes), apresentado por Emmanuel Belliveau, com soluções e propostas que não agridem o meio ambiente; “Enquanto você não vem” (While you were out) com o belo Evan Farmer em que, enquanto o “homenageado” da família ganha uma viagem surpresa, os demais integrantes da família e a equipe do programa arregaçam as mangas e reformam um ambiente; e “Carpinteiro a Domicílio” (Take Home Handyman), com Andrew Dan-Jumbo que ganhou asas, deixou de ser um coadjuvante no “Enquanto você não vem” e ganhou seu próprio programa.

Casas Ecológicas

Enquanto Você não Vem

Carpinteiro a Domicílio

Mataram a saudade? Dá pra ver alguns episódios no Youtube. E você, já fez algum ambiente da sua casa seguindo as dicas de alguns desses programas? Escreva pra gente e envie uma foto. Vamos compartilhar e trocar “figurinhas”, como é a proposta deste blog.
Boa diversão!
Mara Maia