Arquivo da tag: técnicas

Como mudar os hábitos

Padrão

maus hábitos_bycommcounselor

Há pouco mais de um mês, o site GOOP, da atriz Gwyneth Paltrow, entrevistou Jeremy Dean, autor do livro Making Habits, Breaking Habits, que explicou como os hábitos podem nos aprisionar e como nos tornamos refém deles. Leia o resto deste post

Anúncios

Livros para viver melhor

Padrão

Gostaria de falar com vocês sobre dois livros bem pequenos, mas com conteúdo rico e didático que eu comprei na Festa do Livro, na USP. Com preço incrivelmente baixos, os títulos da editora PubliFolha focam no bem estar.

Leia o resto deste post

10 dicas para o seu tempo render

Padrão


Na sequência sobre como organizar sua vida, as 10 dicas para deixá-la mais feliz e menos estressada:
1. Tenha e use uma agenda. A partir de agora será sua companhia, assim como seu celular e seu batom.

2. Anote todos seus compromissos e tarefas nesta agenda, inclusive prazos. Mesmo que seu celular e seu computador tenham agenda, não confie tanto. Eles quebram, podem ser roubados e, dependendo da situação, não podem ser consultados.

3. Gosta de internet e/ou televisão? Reserve horários rígidos para isso. Senão você não fará mais nada. Inclusive o acesso aos emails, embora os celulares multimídias resolvam isso.

4. Por falar em telefone, cuidado com ele! Se a conversa se prolongar além do necessário, corte delicadamente. Se você ainda não se sente à vontade para dizer isso, invente uma desculpa. Nenhum assunto importante lhe toma mais de 15 minutos ao telefone. Acredite!

5. Seja objetiva e clara. Dê a você mesma tempo para cumprir suas tarefas. Então, você vai trabalhar com metas: “tenho até dia tal para fazer ou entregar tal coisa”. E pronto. Trabalhos atrasados no emprego ou na vida pessoal resultam em horas extras e desgastes emocionais.

6. Durma como os anjos. Durma o tempo necessário para descansar seu corpo e relaxar sua mente. Uma mente repousada funciona e pensa melhor, logo se torna mais produtiva. Sem falar na irritabilidade que temos quando a exaustão nos toma.

7. Faça uma lista mensal, tipo calendário, sabe? Assim:
Mês: abril
Dia 1: horário, tarefa, status (concluído ou não)
Ao final do mês você detectará se otimizou ou desperdiçou seu tempo. Não esqueça que, trabalho não concluído, perda de energia e tempo. Ajuda muito a gente ver o que fizemos porque muitas vezes o que acreditamos ter feito não bate com os fatos concretos.

8. Bem, como havia dito, não podemos mudar a duração de um dia, da semana, de um mês,… Por isso mesmo devemos priorizar o que é importante. Tenha critérios pessoais para classificar uma coisa como Importante, Pouco importante, Não importante. A execução das tarefas deve seguir esse grau de importância que você mesma delegou. Se deixou de fazer algo que nem era importante? Deixe pra lá e siga em frente.

9. Reserve um tempo para se planejar. Quando você já tiver bom domínio do seu tempo, conseguirá fazer um planejamento mensal com tranquilidade, deixando uma margem para imprevistos e exceções. E isso não mais a angustiará.

10. Praticidade na vida. Invista em qualidade de vida ao inserir tecnologias que lhe rendem tempo como, agendar e fazer pagamentos pela internet, aprender a fazer listas de supermercados em que você só tenha que ir de 15 em 15 dias, no máximo (claro que os produtos perecíveis logo acabam, mas isso você compra rapidinho na padaria ou pede para sua empregada ir ao sacolão, né?), aproveitar os congestionamentos de trânsito para ler, estudar (audiobook) ou checar seus emails.

Você quer se aprofundar no assunto? Segue o link de cursos e livros.
Depois compartilhe conosco sua experiência!
Beijos,
Mara Maia

Debaixo dos caracóis dos seus cabelos

Padrão

Meninas, semana passada eu fui ao salão cortar o cabelo. Estava super nervosa porque coloquei meus fios em novas mãos e temia que o profissional não compreendesse que ter cabelos ondulados faz parte da minha personalidade. Mas, para a minha grata surpresa e alívio, ele não só entendeu e teve uma paciência de Jó para me ouvir, como reforçou o meu ponto de vista. Enquanto cortava, ia me explicando a técnica de navalhar o cabelo por dentro, deixando os fios externos inteiros.
Meu cabelo agora tá curto (Chanel acima do ombro), como há muito tempo não usava, e sem volumes excessivos ou laterais indomáveis. Amei!!! E o melhor: vou manter meu estilo de vida de simplesmente lavar, pentear e ser feliz. Nada de escova, secador e uma “mala” de produtos.
Então, sabendo que milhares de mulheres vivem esse drama de cabelos ondulados e cacheados e não sabem o que fazer, peguei umas diquinhas com o Rodrigo Cintra, autor do meu novo visual, para compartilhar com vocês.

1. “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim.”
Assuma seus ondulados e cachos sem medo de ser feliz. Não porque esteja na moda, mas porque faz parte do seu corpo, do seu biotipo, da sua personalidade. Converse com o seu cabeleireiro sobre essa técnica de navalhar o cabelo por baixo, em camadas, deixando os fios de cima íntegros. E sabe quem cortou o cabelo com essa técnica? Camila Pitanga. Dá uma olhadinha.

O novo visual da atriz Camila Pitanga

2. “Gosto muito de… tua juba”
Assumir os ondulados é estar consciente que os fios têm personalidade e adoram se exibir. Para civilizá-los, use mousse ou gel ativadores de cachos. Eles vão domar e definir os cachos. Sugestões de produtos:

Finalizador/Ativador de cachos Perfect Performance (Vizcaya) = R$ 22,90 (200 ml)


Modelador de Cachos Foxy Curls, Contour Cream (Bed Head) = R$ 150,00 (200 ml)


Styling Tecni Art Leave In Defrisante Liss Control (L’Oreal Profissional) = R$ 101,28 (150 ml)


Modelador de Cachos Weightless Curl Defining Spray (Kiehl's Stylist Series) = R$ 82,90 (150 ml)


Super Sculpt Flexible Style (Paul Mitchell) = R$ 58,20 (250 ml)

3. “Cabelo pode ser… aparado ou escovado”
Para ficar totalmente pretty, finalize com um difusor potente. Se você já tem um secador em casa, leve-o a uma loja e verifique quais difusores acoplam bem no seu aparelho. Faça de baixo para cima, amassando delicadamente as madeixas. Outra dica: este equipamento tira todo o excesso de umidade do cabelo, sendo uma ótima opção no inverno. Pra quem mora em terras frias sabe que sair de cabelo molhado é rinite/sinusite na certa.

4. “Debaixo dos caracóis… uma história pra contar”
Poucos profissionais compartilham os segredinhos para deixar nossos cabelos belos após o salão. Uma pena! Então, ler é tudo. Visite sites, compre revistas, leia livros e troque ideias com as amigas. Acaba de sair no mercado brasileiro, pela empresa de cosméticos L’Oreal, o livro “Orgulho dos cachos: o seu guia prático”. Ele é dividido em três capítulos: “Cortes, cores e penteados”, “Os cuidados diários para cada tipo de cacho” e “Dicas e truques para celebrar seus cachos”.

Outra opção de livro com preço bárbaro, apenas R$ 10,00 nas bancas de revistas, é o “Estilo Biaggi”, do badalado cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi. Ele fala dos tipos de cabelo, os cortes mais adequados, as colorações, penteados e tratamentos. o livro é ricamente ilustrado com fotos das famosas que ele mesmo cuida. Mas o que importa mesmo são as dicas.

Vamos, então, compartilhar alguns desses segredinhos:
• Se o seu cabelo é cacheado e/ou ondulado, antes de secar, aplique uma bola de modelador que caiba certinho na sua mão fechada. Espalhe bem e, em seguida, use um difusor de baixo para cima.
• Para manter só as ondas em movimento, o trabalho é maior, mas o resultado é sensual. Faça uma escova rápida e, depois, um babyliss.
• Uma dica que eu achei bem interessante para deixar os ondulados bem naturais e bonitos: misturar hidratante com uma pomada de cabelo. Dêem uma olhada no vídeo para saber como aplicar os produtos.

5. “Respeitem meus cabelos”
Confira o visual de personalidades que assumem suas madeixas onduladas ou encaracoladas. É claro que tem pessoas que não gostam das ondas e cachos de seus cabelos. Tudo bem! O importante é respeitar as diferenças e ter coragem de ser você mesma.



Finalizo a matéria com um trecho da música de Chico César, chamada “Respeitem meus cabelos, brancos”:
Se eu quero pixaim, deixa
Se eu quero enrolar, deixa
Se eu quero colorir, deixa
Se eu quero assanhar, deixa
Deixa, deixa a madeixa balançar

beijos para todas,
Mara Maia

Livros para vivermos melhor

Padrão


A gente vive buscando soluções e respostas para tudo, ou até mesmo uma fórmula mágica para que as coisas se resolvam por si só e sejamos “felizes para sempre”. Esse sentimento, independe da idade, da religião, da cultura, da época e até mesmo do sexo, permeia nossas vidas. Leia o resto deste post

Loucas por esmaltes

Padrão

Eu tenho uma filha de oito anos que vive pedindo para pintar as unhas. Até o momento consigo dominar a situação, permitindo que ela pinte apenas em festas e ocasiões especiais.

Mão da Laís: esmalte do Ano Novo 2011


Mas, em uma das reuniões de parentes, a prima dela, Mariana, de 19 anos, se “emocionou” com a cor do esmalte das unhas da minha filha. Pronto: a festa parou, o papo acabou e todas as meninas com menos de 30 correram para o computador para compartilhar blogs e sites de esmaltes. Fiquei nude!
Daí, lembrei que eu havia guardado uma matéria da “Revista O Globo” sobre a mania por esmaltes, os encontros semanais em points do Rio de Janeiro, as misturas de cores, os efeitos e técnicas que deixam as meninas ouriçadas e, claro, as marcas mais incríveis do planeta.
Então, para melhor entender a cabeça de quem nasceu depois do Rock in Rio I, vulgo 1985, fui atrás. A primeira descoberta: esmalte virou febre, mania, loucura das meninas daqui e do mundo todo.
No Brasil, a justificativa pela nova paixão nacional são as personagens das novelas globais, sejam elas donzelas chorosas, sejam elas malvadas espirituosas. E no resto do mundo? Sabe-se lá! Mas dão todos os créditos à grife francesa Chanel que deu o pontapé (e mão) nesse vício. Das passarelas para as mãos de qualquer um. Um produto super democrático, embora um esmalte Chanel não saia por menos de R$ 60,00, enquanto um Specialittà custa a partir de R$ 3,00. Bem, que vença o melhor!

Esmaltes Chanel (foto divulgação)


E o melhor é aquele que tem efeito dramático, acetinado, e bláblábláblá. As seguidoras garantem: sabendo misturar as cores (de marcas diferentes), você vai obter a mesma cor daquele esmalte you must to have, mas que vai custar um terço da sua mesada. Credo!
No blog da Júlia Lima (http://www.adonadabolsinha.com), na sessão Alokadazunha, ela ensina como obter a mesma cor do Orange Fizz, da Chanel. Basta misturar ½ vidrinho do Coral Chic, da Colorama, com ½ vidrinho do Fitilho, da Impala, e duas gotas de Xaréu, também da Impala. E a porção mágica está pronta: Chanel! Por sinal, o blog dela tem um mooooooooonte de dicas sobre esmaltes e seus acessórios (unhas fakes, por exemplo).

Post do site da Júlia, "A Dona da Bolsinha"


Se você gosta de criar formas originais ou busca inspiração, visite o blog Loucas por esmaltes (http://loucasporesmalte.virgula.uol.com.br/). Minha filha delira! Depois de saber o que você quer, uma sugestão é o site de e-commerce Tanlup (http://www.tanlup.com/products/search/term:esmalte) onde você vai encontrar uma variedade incrível de cores e marcas para colorir seus pés e suas mãos de princesa.

Para alérgicos: esmalte Eclat, da Alergoshop


Não poderia deixar de citar produtos para alérgicos, como eu e minha filha. A Risqué tem uma linha hipoalergênica com 8 opções de cores. Apesar da palheta restrita, já é um avanço. Outra dica: os produtos da marca Eclat, da Alergoshop.
Bom, agora é hora de pôr tudo isso em prática. Que tal aproveitar esse momento fofura para reunir as amigas e colocar o papo em dia?
Beijos,
Mara Maia