Arquivo da tag: terapia

A felicidade é uma escolha

Padrão

revista glamour_jennifer aniston2

Quantas vezes já compramos uma revista que destaca os segredos de beleza e estilo de uma celebridade? E se ela der conselhos, você vai ler a matéria? A revista Glamour britânica, edição de setembro, bateu um papo com a atriz Jennifer Aniston, 44 anos, focando na sua felicidade e estilo desencanado de viver. Leia o resto deste post

Anúncios

A excentricidade de Christina Ricci

Padrão

A atriz Christina Ricci, 32 anos, é uma mulher de extremos. Com traços fortes e personalidade marcante, tira proveito disso para deixar seu registro em Hollywood. Leia o resto deste post

Decorar é uma terapia!

Padrão

Eu já fiz um post falando do site Apartmenttherapy e como vivo (re)decorando meu apê – para desespero do maridon e alegria da filhota –, sou uma leitora assídua desse site.

Leia o resto deste post

Por uma vida melhor

Padrão


Os dias vão passando, os meses, os anos… Quando paramos para ver, uma longa linha da vida foi vivida. Talvez você pare e se pergunte: eu vivi? Eu senti? Eu apreciei? Eu curti?
Você já parou para fazer uma retrospectiva da sua vida? Li recentemente uma entrevista com a atriz Adriana Esteves que, fazendo essa análise, contou da depressão que viveu: “às vezes, eu nem conseguia existir e me deitava no chão enquanto aquilo passava”. No caso dela, especificamente, ela recebeu duras críticas ao seu trabalho e, algum tempo depois, perdeu sua irmã.
São dores que todos nós estamos expostos. Além das relações difíceis no trabalho e no casamento, pode vir uma separação, ter que assumir a árdua tarefa de educar os filhos (quantas vezes nos vemos impotentes neste papel!) e enfrentar o envelhecer, a morte e a própria finitude.
Para suportar tanta pressão e responsabilidade, muitas vezes mergulhamos em obrigações e tarefas. Deixamos ser engolidas por compromissos reais e/ou imaginários porque, por razões que este texto não comporta, nós mesmas nos sabotamos. Permitimos que a maré nos leve, talvez porque exija muito esforço remar contra ela. “Deixe a vida me levar” é uma boa frase para uma música, um momento relax. Mas viver exige atitude, ação, decisão, compromisso e talvez o que mais nos assusta, assumir as conseqüências dos nossos atos. Ai, ai, ai. Dói crescer e, sem dúvida alguma, pode ser bem chato. Que ganhos eu terei em tomar as rédeas da minha própria vida se posso assumir o papel de vítima e culpar sempre os outros? Por que deixar a comodidade e a (pseudo) segurança por uma vida de surpresas e incertezas?

Para você ser uma pessoa inteira, íntegra, coesa. Ao se assumir, você terá que enfrentar seus medos e os monstrinhos que estão guardados no baú da sua vida. É uma viagem profunda, como Jó e Ulisses fizeram! É um enfrentamento! Dessa experiência e desse percurso sairá uma mulher que conseguirá montar seu próprio quebra-cabeça, capaz de se (re)construir com dignidade e coragem. Voltando para o depoimento da atriz, ela fez a mais dura viagem, dentro de si, para se refazer, para se reconstruir. E venceu!
As tristezas e os desafios estarão sempre presentes, mas cabe a você lutar. Mesmo com o corpo coberto de roupas e cheios de confortos culturais, nossa natureza é guerreira. Como dizia meu conterrâneo Gonçalves Dias:
“Não chores, meu filho;
Não chores, que a vida
É luta renhida:
Viver é lutar.
A vida é combate,
Que aos fracos abate,
Que os fortes, os bravos,
Só pode exaltar.”

Queria começar a semana com vocês fazendo uma pequena pausa, um momento de reflexão mesmo. Não sou psicóloga, mas foi, e está sendo, na terapia que encontrei o meu caminho e estou refazendo a minha história.
Com este texto, abro o item “Bem-estar”. Aqui você irá encontrar artigos sobre como tornar a sua vida e do próximo muito melhor. Virão dicas de atividades (físicas e mentais), alimentação e tratamentos. Caso tenha interesse em aprofundar o assunto, sugiro alguns livros que indiquei na matéria “Livros para vivermos melhor“, publicada na semana passada. Confira!
Bem, se alguém quiser compartilhar conosco sua experiência, temos todo esse espaço para lhe ouvir.
Um grande beijo,
Mara Maia

Eu amo papel

Padrão

Eu amo papéis!! Há anos coleciono papéis de diferentes cores, texturas, padronagens, gramaturas e nacionalidades. Com tanto papel em casa, tive que criar categorias para facilitar meu acesso e a minha memória. Mas daí você pode me perguntar: para que servem?
Noooooooooooossa, para fazer um monte de coisas!!! Acabei de fazer a festa de aniversário da minha filha em que os papéis foram fundamentais, desde a elaboração dos convites até a decoração do salão.

Outro ganho: é uma terapia! Você se concentra, cria e relaxa. Por algum tempo sua mente é ocupada por uma atividade prazerosa que dá asas à sua imaginação. Eu, por exemplo, aprendi a drapear um papel sem ter visto alguém fazer isso.
E é também socialização. Eu tenho uma amiga médica, Ana Cristina, que adora reunir crianças e adultos em sua casa para compartilhar seus conhecimentos de origami (olha que desculpa mais gostosa para rever os amigos!).
Outro exemplo: o papel pode unir pessoas! A minha cunhada, Bia, que mora em São Luís, um dia me disse que amava papéis. Nem preciso dizer a alegria que senti, né?
Desde então, trocamos ideias e materiais. No meu aniversário ela me deu um kit de papéis e acessórios que amei demais e que viraram vestidos nos convites de aniversário da minha filhota.

Agora vamos deixar de papo. Vou fornecer para você endereços de ouro daqui de São Paulo de lojas que vendem papéis e mais papéis. Boas compras!
Mara Maia

• Paper House – www.paperhouse.com.br
Rua Oscar Freire, 281 – Jardins
Tel: 3082 4022
Loja pequena, com atendimento personalizado e preço assustador. Mas tem uns papéis incríveis!!!! imitando renda. Demais.

• Papel Craft – http://www.papelcraft.com.br/
Tem sete lojas no Rio de Janeiro, cinco em São Paulo e uma em Brasília.
A loja do Shopping Iguatemi tem um estilo austero e pouco receptivo mas, se você vencer a primeira impressão, vai encontrar coisas bem interessantes.

• Scrapsampa – http://www.scrapsampa.com.br/
Av. Ver. José Diniz, 3226 – Campo Belo
Tel: 5093 4555
Ótimo lugar para quem gosta de scrapbooking. É enoooooooooorme! Eles dispõem de uma variedade incrível de papéis e materiais. Para saber como usá-los, vale a pena fazer um dos cursos que eles oferecem.

• Pedaços – www.pedacos.com.br
R. Dr. Sampaio Viana, 216 – Paraíso
Tel: 3473 1900
Loja de médio porto, mas com uma boa variedade de material. Também oferece cursos de scrapbooking. Ah, a loja fica dentro de uma vila, compartilhando o espaço com um pequeno e simpático bistrô.

• Scrapping Up – http://scrappinup-sp.com.br/
Al. dos Aicás, 432 – Moema
Tel: 5051 3992
Al. D. Pedro II, 255, lj. 12 – Curitiba (PR)
Tel: (41) 3077 6282
Como todas as lojas que vendem material de scrapbooking, esta também oferece cursos. Visite o site e clique no item “Calendário de aulas” e se programe.

• Ateliê do Vlady – http://www.ateliedovlady.com.br/
R. das Palmeiras, 240, sobreloja – Santa Cecília
Tel: 3666 3081
Não é exatamente uma loja, mas um ateliê de dois artistas que ensinam a arte do papel e comercializam os produtos.

• Karpa Ateliê – http://karpa.art.br/
Al. Dos Nhambiquaras, 1047, lj. 9 – Moema
Tel: 3462 9745/2478 1171
Loja (vendem também pela internet) e ateliê. Você vai aprender, por exemplo, a tingir papel e a encadernar.