Colágeno hidrolisado funciona mesmo?

Padrão

Recebi uma sugestão de pauta da Verônica Reges muito interessante. Ela e suas amigas querem saber se o consumo do colágeno hidrolisado vale a pena mesmo, se ele é toda essa maravilha que alguns dermatologistas e as publicidades andam pregando.

Huuuum, eu me lembrei de que, no começo deste ano, ao visitar um dermatologista, este me receitou sachês de colágeno hidrolisado. O choque veio quando fiz o orçamento na farmácia de manipulação: quase 400 reais um kit com 90 unidades. Bom, com um investimento financeiro significativo, é bom mesmo saber se o produto vai devolver o investimento em pele linda e durinha.

Você quer saber a boa ou a má notícia?

Vou começar pela boa: o colágeno é muito importante para o nosso organismo porque ele une e fortalece os tecidos, formando fibras que sustentam a pele. A deficiência desta proteína e da vitamina C no organismo gera uma doença chamada escorbuto, uma hemorragia nos vasos sanguíneos, com dores nas articulações e feridas que não cicatrizam.

Mas, se você adota uma alimentação equilibrada, o próprio organismo produz a quantidade necessária de colágeno. Com o passar dos anos, por volta dos 25/30 anos, a produção de colágeno cai naturamente e o corpo se ressente disso, perdendo elasticidade, formando rugas e fragilizando as articulações e ossos. Embora ninguém goste de ver e sentir essas mudanças no corpo – e principalmente no rosto –, é um processo natural do organismo.

Aí entra a polêmica porque uma ala de médicos defende a reposição pelo consumo de cápsulas de colágeno hidrolisado. Outro grupo afirma que de nada adianta consumir, pois o organismo faz a seleção dos alimentos e só absorve o que ele acha necessário. Não há garantias de que, ao consumir shakes, cápsulas, sachês e balas, seu organismo vai utilizá-lo e revertê-lo em pele viçosa e durinha.

Mas, afinal o que é colágeno hidrolisado? É uma proteína que sofreu um processo de hidrólise, agregando uma molécula de água à sua estrutura. Graças a este processo, o organismo é capaz de absorver cerca de 90% da proteína pelo intestino, sendo lançado na corrente sanguínea. Os dermatologistas que defendem seu consumo garantem que a pele fica mais firme e macia. O problema é que a seleção é feita pelo próprio organismo. Caso ache necessário, distribui no corpo e nas partes que ele considera carente, caso não, é eliminado.

A verdade nua e crua é: se você tem uma alimentação balanceada, não precisa de nada disso. Aonde encontramos o colágeno? Em alimentos de origem proteica, certo? A alimentação do brasileiro é farta em proteína, por sinal. Para que o colágeno seja melhor absorvido, invista em alimentos que contenham vitaminas C, D e E, selênio e zinco.

E há um alerta quanto ao consumo de suplementos. Fazendo um teste de conhecimento sobre o colágeno hidrolisado no site Minha Vida, eles informam que “o uso de suplementação pode prejudicar os rins, principalmente em duas situações: quando a suplementação acontece sem recomendação ou quando você já tem algum problema renal, como a formação de pedras”.

Então, quer melhorar a produção de colágeno? Invista em alimentos ricos em vitamina C que estimula o organismo a produzir colágeno, melhore a qualidade dos alimentos que você ingere. Não se deixe iludir por promessas de alguns médicos e nem por “milagres” das publicidades.

Fontes:
Wikipedia
Minha Vida
Beleza e saúde
Discovery Fit & Health
revista Boa Forma, edição agosto de 2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s